Seu comparativo
TOP 10 QR
Os carros mais procurados da semana no site Quatro Rodas
  • Novo Corolla
  • Up
  • Logan
  • HB 20
  • Prisma
  • Novo Ka
  • Golf VII
  • Focus
  • Tracker
  • New Fiesta
  • | A-Z |
Newsletter
Assine a Newsletter QUATRO RODAS
PUBLICIDADE
Carros | Comparativos
Comparativo Kangoo X Berlingo X Doblò
Julho 2006

Comparativo Kangoo X Berlingo X Doblò

3º lugar: Renault kangoo

Lista de matérias por data:

ALTERAR O TAMANHO DA LETRA  

Muita gente acha que o Kangoo, da Renault, inaugurou a categoria no Brasil, em 2000. Não foi. À época, o Berlingo, da Citroën, já cumpria sua terceira temporada por aqui. O fato é que a campanha publicitária do Kangoo usando bonequinhos de massa animados calou fundo e a imagem desses caixotes automotivos, de linhas estranhas e preços razoáveis, começou a se espalhar, principalmente nas grandes cidades.

Os comerciais do Kangoo ajudaram a fixar a ligação das multivans com um público mais jovem, fossem turmas de pós-adolescentes ou pais de filhos pré-escolares. Gente com eventuais necessidades pesadas de carga (uma viagem para a praia com a galera ou levar as tralhas do bebê para lá e para cá) e sem preconceitos visuais - por que, convenhamos, é a minha opinião, esses carros são feios para dedéu.

Entre todos, o Kangoo é o que oferece o maior número de versões. São quatro ao todo, divididas em dois níveis de acabamento (o básico RL e o completo RN, siglas que valem para todos os carros da Renault) e dois motores, 1.0 e 1.6. Na combinação mais barata possível, a 1.0 RL, o Kangoo custa 22390 reais, sem direção hidráulica, iluminação no porta-malas, ar-condicionado e limpador do vidro traseiro, entre outros itens. Nesta reportagem, ficamos com a top 1.6 RN, que sai por 30100 reais. Não fizemos isso por preferir carros mais caros, não. A escolha foi feita para termos equilíbrio de preço e motorização com o Doblò 1.6 16V ELX (32711 reais) e a versão única do Berlingo, a 1.8 GLX (29930 reais).

Em alguma coisa o Kangoo tinha que se equiparar aos rivais. Porque na pista... Ele foi superado nas provas de aceleração, de retomada e de velocidade máxima. Nas medições de consumo, até se saiu melhor que o Berlingo, pegando um segundo lugar no ciclo urbano, mas perdeu no rodoviário. (Tá, tudo bem. Não é preciso bater tão pesado assim. Todos os três tiveram bons números de consumo. O Kangoo ficou com 7,5 km/l no urbano e 10,2 km/l na estrada.) Ele também foi o mais barulhento, na maioria das situações medidas. E freou mal. Vindo a 120 km/h, gastou 99,6 metros até a parada, freando de forma instável, com a roda dianteira direita tendendo a travar mais facilmente que as demais. Em compensação, mesmo com uma suspensão dura e um tanto quanto trepidante, mostrou boa estabilidade mesmo nas curvas fechadas. Imaginei um comportamento mais instável para essas multivans tão altas e com rodas aparentemente tão pequenas - na verdade, são aro 14. Todas foram bem.

O que o Kangoo 1.6 RN tem de melhor é o pacote de equipamentos. Ele é o único modelo do comparativo com duplo airbag de série, que já é uma característica dos Renault. Nas demais multivans, o airbag do passageiro é opcional. Outro acessório bem-vindo é o controle do rádio-CD junto ao volante. O recurso não é ótimo apenas para vasculhar o dial e fugir da mesmice das estações. Serve como dispositivo de segurança, pois evita que o motorista se distraia esticando-se até o console para acertar o som ou trocar a faixa do CD. As vantagens "de série" incluem as rodas de liga leve e o protetor de cárter - este nem freqüenta as listas de equipamentos da concorrência.
Você está quase se convencendo de que o Kangoo vai recuperar o terreno que perdeu nas pistas quando começa a analisar o interior do carro. Aliás, nem precisa entrar. De fora, já se sente falta da segunda porta lateral, aquela de correr, para mim a grande vantagem de uma multivan. O Kangoo só tem do lado direito, enquanto Doblò e Berlingo oferecem a do lado esquerdo como opcional (vale a grana extra, pode encomendar!).

Uma vez ao volante, o motorista pode até gostar do simpático painel, mas no gabinete de instrumentos não há conta-giros. Não existe nem como opcional. Olhando à volta, nota-se que o acabamento deixa a desejar. As colunas não têm revestimento. O forro das portas se resume a uma tampa. Os pontos de fixação dos cintos dianteiros ficam à vista. E a alavanca que reclina o banco do motorista, além de pequena, não suporta o esforço de liberar sua trava. Pelo menos na unidade avaliada, ela se quebrou já nos primeiros ajustes.

Se quiser acender a luz de cortesia, tanto motorista quanto passageiros terão de se esticar muito para alcançar o botão, localizado no teto do carro. Para abrir a porta pelo lado de dentro, o passageiro de trás vai precisar das duas mãos, uma para destravar, outra para puxar a porta. Nas multivans rivais, maçaneta e puxador estão reunidos em uma peça só, para facilitar a operação.

O Kangoo é a única das três multivans que tem o banco traseiro inteiriço. Rebater o assento, para liberar espaço no porta-malas, exige esforço. Os bancos bipartidos das outras permitem a operação em duas etapas. Além disso, a liberação do banco é feita por duas tiras, na parte central do assento. Essas tiras ficam distantes das mãos e não oferecem apoio algum. Dá um trabalho!.


EQUIPAMENTOS DE SÉRIE

Duplo airbag, ar-condicionado, banco rebatível e removível 1/1, dispositivo antifurto, direção hidráulica, protetor de cárter, rádio e CD com comando satélite, regulagem elétrica dos faróis, roda de liga leve, vidros elétricos e vidros verdes
Preço básico 30 100 reais


EQUIPAMENTOS OPCIONAIS


Pintura metálica
Preço completo 30 670 reais

 

 

> 1º Fiat Doblò ELX 1.6 16V

> 2º Citroën Berlingo 1.8 GLX

> Ficha comparativa

> Voltar para a página inicial

 

Ficha técnica

Dianteiro, transversal, 4 cilindros, 8 válvulas
Cilindrada - 1588 cm3
Diâmetro x curso - 79,5 x 80,0 mm
Taxa de compresão - 9,7:1
Potência - 90 cv a 5250 rpm
Potência específica - 56,7 cv/litro
Torque - 13,5 kgfm a 2500 r rpm

Câmbio
Mecânico, 5 marchas, tração dianteira
1» 3,73:1
2» 2,05:1
3» 1,40:1
4» 1,03:1
5» 0,82:1
Ré 3,54:1
Diferencial 4,50:1
Rpm a 100 km/h em 5» 3000


Carroceria
Monobloco, 4 portas, 5 passageiros
Tanque - 52 litros
Porta-malas - 558 litros
Peso - 1110 kg
Peso x potência - 12,3 kg/cv

Suspensão
Independentes, com amortecedores hidráulicos
Dianteira - McPherson com triângulo inferior e molas helicoidais
Traseira - Barras de torção e braços arrastados


Freios
Discos ventilados, na dianteira, e tambores, na traseira


Direção
Hidráulica, tipo pinhão e cremalheira


Rodas e pneus
Liga leve, aro 14, Firestone 165/70 R14


Preço básico
$ 30 100 reais

 





» FOTOS

Publicidade